Escolha um idioma:

Aos moldes da agricultura convencional e no seio da sociedade capitalista, foram inseridos valores humanos que impossibilitam a construção de relações sociais mais humanas e fraternas. O individualismo é um dos princípios da sociedade capitalista, onde cada indivíduo compete com outro no sentido de obter mais vantagens. No dia a dia, nos deparamos com essa condição, que passou a ser naturalizada entre as pessoas, fazendo com que se percam valores como a solidariedade, do trabalho coletivo, da ajuda e assim por diante.

Em muitas comunidades camponesas, a prática do trabalho coletivo ainda é uma realidade, seja no interior do núcleo familiar, entre famílias e nas comunidades. Porém, essas práticas convivem constantemente sob a pressão do pensamento hegemônico das práticas individualistas, da competição para garantir vantagens pessoais.

Acreditamos na importância do trabalho coletivo como fator de encontro e união comunitária. Por isso fomentamos a organização, a participação e a solidariedade por meio de atividades organizativas, associativas e cooperativas, com objetivo da auto-gestão popular por intermédio da plena participação dos beneficiários nas ações desenvolvidas. Respeitando a singularidade, buscamos valorizar a dignidade da pessoa humana e o seu auto- reconhecimento como sujeito de direito, e como sujeito coletivo.

Trabalho coletivo